Subscribe Us

Header Ads










Shopping de Itabuna reabre após mais de quatro meses fechado por causa da Covid-19

Funcionamento é de segunda a domingo, das 11h às 19h.



Após mais de quatro meses fechado, o shopping de Itabuna, no sul do estado, teve as atividades comerciais retomadas nesta segunda-feira (3). O funcionamento do centro comercial e vai ser de segunda a domingo, das 11h às 19h.

A reabertura aconteceu após a publicação de um decreto municipal que autoriza o funcionamento do shopping.

Antes de entrar no centro de compras, os consumidores tiveram a temperatura aferida. Para marcar esta retomada, os clientes do shopping foram recebidos com música tocada em um saxofone.

A professora Raquel Floquet não nega que estava na expectativa para a reabertura do centro comercial, mas destacou a importância do uso de equipamentos de proteção para evitar o contágio pelo novo coronavírus.

"Estávamos realmente na expectativa [da reabertura do shopping], mas agora, com essa abertura, o mais importante é a gente ter consciência e se precaver, usando o álcool em gel e a mascara", conta.

 

E não foram só os consumidores que estavam na expectativa da reabertura do shopping. Cerca de 130 lojistas e 1.200 colaboradores comemoraram o retorno.

"Já entrei aqui no shopping me tremendo, com aquela emoção da gente estar podendo retornar, fazer o nosso trabalho. A gente sabe de todo o cenário e de toda a luta, a situação da saúde, mas a gente precisa ir voltando com cuidado e consciência", disse a empresária Jaqueline Silveira.

Além da mudança no horário de funcionamento, toda a estrutura do shopping foi adaptada para evitar o contágio pelo novo coronavírus dentro do centro comercial. Totens com álcool em gel foram distribuídos em diversas partes do imóvel, adesivo informando "proibido o uso" foram colocados em mesas da praça de alimentação. Além disso, as lojas também foram sinalizadas informando a capacidade máxima de clientes no interior do estabelecimento, que é de oito pessoas, entre outras medidas.

"O shopping está adequado. Fomos bem minuciosos no trabalho e na prevenção de toda a norma implantada aqui [no centro comercial], não só no shopping, mas também nas lojas. O treinamento da equipe aqui nossa equipe foi treinada, retreinada, checada; banheiros reformados, com pias instaladas, infraestrutura instalada", explica Manoel Chaves, diretor do centro comercial.

Além das lojas do centro de compras, os outros segmentos, como salões de beleza, academias, restaurantes, hotéis e pousadas foram liberados para retomar as atividades nesta terceira fase da reabertura do comércio na cidade de Itabuna. Entretanto, bares, cinemas e teatros, aguardam a próxima fase para voltar a funcionar.

No início de julho, a segunda fase da retomada foi autorizada, permitindo o funcionamento de segmentos como lojas de roupas, cosméticos e calçados.

Após 15 dias de funcionamento, a Justiça determinou o fechamento do comércio de Itabuna, a pedido do Ministério Público da Bahia, que alegou falta de controle no crescimento dos casos da Covid-19 e riscos em relação a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A prefeitura recorreu no Tribunal de Justiça e conseguiu a retomada das atividades.

Essa medida só foi válida após a ampliação de ofertas de leitos de UTI para o tratamento de pacientes contaminados pela doença, passando de 22 para 41 leitos. Desde o início desta semana, a taxa se encontra em 68%.

Apesar da retomada das atividades comerciais, os moradores de Itabuna reclamam da falta de transporte urbano para circularem na cidade.

Segundo a Associação das Empresas de Transporte Urbano, a AETU, as duas empresas de transporte coletivo não têm condições de arcar com os custos do retorno. Para isso acontecer, ainda de acordo com a associação, existem duas possibilidades: a prefeitura de Itabuna pagar uma dívida que tem com a AETU, ou arcar com todos os custos da volta, incluindo manutenção da frota, combustível e compra de equipamentos de segurança para os funcionários.

Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.


Postar um comentário

0 Comentários